sábado, 18 de junho de 2011

Perdão

Muitos não têm a mínima ideia da importância do perdão. Associam-no a algo corriqueiro que o tempo pode fazer apagar.

Se fosse tão simples assim, com certeza, o Senhor Jesus não o colocaria como obrigatório (Mat.6.14-15), nem que se perdoasse tantas vezes quantas fossem necessárias (Mat. 18.22).

Perdão é de Deus; a mágoa ou ressentimentos são do diabo.

Perdão salva, liberta, cura, transforma, enfim, identifica algo Divino.

Mágoas ou ressentimentos alimentam o ódio, a ira, contenda e, finalmente, matam. A falta de perdão significa condenação.

A mágoa é uma semente do inferno plantada nos corações daqueles que não têm Deus.

Enquanto o perdão ilumina, as mágoas entrevam.

E, se Deus que é Justo Juiz, perdoa, quem é o ser humano para não perdoar?

Quem não perdoa, não tem salvação.

Quem morre sem perdoar seus ofensores, condena-se ao lago de fogo e enxofre por toda eternidade.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário