sábado, 7 de julho de 2012

A Verdadeira Segurança


De todos os bens da vida, os que mais proporcionam segurança para o ser humano são os bens imóveis (terrenos, casas, fazendas, etc.).

Abraão teve que deixar toda a segurança dos bens imóveis, quando Deus mandou que ele saísse de sua terra e do meio de sua parentela, Gênesis 12.1.

Ainda que ele tivesse levado consigo todos os bens móveis (v. 5), estes não poderiam garantir a mesma segurança dos imóveis, mas Abraão fez isso por causa da sua fé, confiança e obediência a Deus que, obviamente, era respaldada pelos constantes SACRIFÍCIOS que ele sempre oferecia para Ele.

Tanto é verdade que, sempre que ele se movia de um lugar para outro, a primeira coisa que ele fazia era edificar um altar (ver Gênesis 12.7, 8 e 13.18).

Por que Abraão sempre edificava um altar?

Porque o altar é o lugar do SACRIFÍCIO. O altar é o lugar em que se deve apresentar todos os SACRIFÍCIOS (a vida, a renúncia, a oferta, etc.) e o sacrifício é o combustível da fé.

É o SACRIFÍCIO que mantém a fé acesa, constantemente. Por isso, Abraão estava sempre pronto para obedecer à voz de Deus. A sua fé era inabalável e incontestável porque ele estava sempre apresentando SACRIFÍCIOS para Deus.

Exatamente como foi Abraão, devemos ser todos nós. Porque somente assim evidenciaremos a luz do Altíssimo e seremos a própria bênção, isto é, geradores de bênçãos, conforme Gênesis 12.2.

Quando a Palavra de Deus diz: “Olhai para Abraão, vosso pai...” (Isaías 51.2), na verdade, ela está nos orientando a imitar Abraão.

Regra geral: os filhos têm seus pais como referencial, espelho e modelo a ser seguido.
Isso é, exatamente, o que Deus quer, quando nos manda olhar para Abraão.

Vale dizer que, se formos como foi Abraão, homens e mulheres de fé, sempre obedientes à Sua Palavra, a consequência é que seremos a própria bênção, alicerçados e respaldados pelo SACRIFÍCIO, no qual está a verdadeira segurança.

Colaboração: Bp Marcos Pereira

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário